Lei de Murphy x Gerenciamento de Riscos

Uma discussão quase infindável que pode ser proposta é esta:

Qual a real capacidade do gerente de projetos de prever todos os riscos do projeto?

Gerenciamento de Riscos
Gerenciamento de Riscos

Nesta apresentação: www.slideshare.net/gorges/a-lei-de-murphy-no-gerenciamento-de-projetos, o autor levanta as possibilidade de aplicação da Lei de Murphy,  colocando inclusive as situações que contribuem para a ocorrência da lei Murphy. O foco da apresentação é feita essencialmente sobre a  gestão, sem prever riscos ambientais por exemplo.

Mas considerando a Lei de Murphy sobre riscos de natureza macro econômica a situação fica ainda mais complexa, e apesar de que esta apresentação: www.slideshare.net/wprado/aula02-gerenciamento-de-riscos-pmbok-4-edicao-escm-3360229?src=related_normal&rel=1028882, ofereça medidas de como prever e mitigar. Será mesmo que somos capazes de mitigar e prever todos eles?

De alguma maneira, tentar prever estes métodos é como fazer uma análise de riscos com base em dados que já não condizem com a nossa atual realidade? Por exemplo, os ultimo guias de gerenciamento de projetos ainda não incorporam a revolução da informação que as redes sociais representam, assim como as questões referentes a meio ambiente, que transformam muito por exemplo a forma de contingênciar crises.

Agora estas são as mudanças, mas o que virá nos próximos anos não sabemos, e quando soubermos já teremos outras mudanças. E fica a questão inicial: Qual real a capacidade do gerente de projetos de prever todos os riscos do projeto?

Fica a questão.

Anúncios

3 Responses to “Lei de Murphy x Gerenciamento de Riscos”


  1. 1 Murilo Búrigo julho 13, 2010 às 10:43 pm

    Olá,

    o uso das palavras, todos, nunca, sempre, nada, etc, é muito complicado, principalmente se tratando de projetos, que é um ambiente de incertezas por natureza.
    Por isso, penso que não conseguiremos prever todos os riscos, mas devemos prever o maior número possível, para que possam ser avaliados.

    Um abraço!

  2. 2 Cristiano Nunes de Oliveira, PMP julho 15, 2010 às 10:53 am

    Boa Tarde,

    Concordo com o Murilo que a utilização das palavras é complicado. Por isso temos as boas práticas de gestão para tentar mitigar os impactos dos Riscos de Ameaça e explorar os Riscos de Oportunidades sobre os objetivos do Projeto.

    Mas devemos lembrar que a gestão de risco tem o objetivo também de levantar as oportunidades que podem surgir durante o Ciclo de vida do Projeto. Com isso as reuniões de Controle de Riscos (ameaças e oportunidades) ganham um caráter fundamental sobre os projetos que estão sempre sobre o efeito de uma série de incertezas envolvendo os princiapis Stakeholders.

    Abs

  3. 3 Felipe Muller julho 15, 2010 às 11:44 am

    Acredito que o gerenciamento de riscos se limita a encontrar ameaças/oportunidades no cenário de incerteza geral até incerteza específica que em muitas bibliografias são chamadas de espectro da gestão dos riscos, excluíndo os cenários conhecidos como “Unknowns/Unknowns” e “Knowns”.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Contato

j2da@j2da.com.br

Siga a J2DA no Twitter

Mais Acessados

  • Nenhum
Uêba - Os Melhores Links

%d blogueiros gostam disto: