Bicigrino em Santiago: EAP do Projeto Compostela

ESTRUTURA ANALÍTICA DE PROJETO

Quais os elementos principais de meu planejamento e preparação para a viagem, em ordem da prioridade considerada:

  1. Definição do roteiro de trechos e paradas
    1. Trechos diários saída/chegada e distância
    2. Altimetria dos trechos. Nível de dificuldade.
    3. Riscos em cada trecho
    4. Albergues nas pontas (saída/chegada) e disponíveis ao longo do trecho
    5. Apoio ao longo dos trechos (conserto de bicicleta, bancos, telefone, hospitais, etc)
  2. Levantamento de lições aprendidas, cultura, lendas e curiosidades do caminho
    1. Temperatura nos trechos
    2. Estudo da cultura dos povos locais (comida, bebida, folklore, arquitetura, etc)
    3. Relação de lenda  curiosidades com os trechos planejados
    4. Lições aprendidas de peregrinos que fizeram o caminho a pé e de bicicleta
  3. Minha preparação e condicionamento físico. Condição de saúde.
    1. Avaliação médica
    2. Programa de emagrecimento
    3. Programa de condicionamento físico
  4. Equipamento (bicicleta e complementos)
    1. Bicicleta e complementos
    2. Alforges traseiros
    3. Bolsa dianteira
    4. Equipamentos e peças de manutenção
    5. Aulas de mecânica básica de bicicleta
    6. Mala byke
  5. Roupas e acessórios
    1. Saco de dormir/travesseiro
    2. Roupa e equipamentos de ciclismo
    3. Roupa de frio
    4. Roupa de dormir
    5. Acessórios de banho
    6. Remédios
  6. Documentação e Dinheiro
    1. Passaporte em dia
    2. Credencial de peregrino
    3. Dinheiro em espécie/cartões de crédito
  7. Viagem até SJPP e retorno desde Santiago ao Brasil
    1. Passagem ida
    2. Deslocamento interno
    3. Passagem volta
Bagagem Antes da Partida

Bagagem Antes da Partida

Anúncios

3 Responses to “Bicigrino em Santiago: EAP do Projeto Compostela”


  1. 1 Wagner Araújo julho 3, 2009 às 1:31 pm

    Cara, sou GP também e triatleta. Você desconsiderou um grande risco: os operadores de bagagens costumam quebrar bikes em malas para bicicletas que não sejam rígidas. Isso já aconteceu comigo com uma bike de triathlon de mais de R$10.000,00. Considere isso em suas lições aprendidas e ótima viagem!

  2. 2 Alonso Soler julho 3, 2009 às 1:44 pm

    Wagner my friend. Eu levei isso em consideração sim! Fiz toda a preparação da byke antes de colocar no malabyke – todas as peças foram protegidas com isopor e outros apetrechos originais das caixas de byke. Além disso, analisei que, se fosse para comprar uma valize rígida eu não teria o que fazer com ela quando chegasse à França. O malabyke flexível me permitiu dobrar, embrulhar e enviar pelo correio direto a Santiago e fazer o caminho inverso de embalar a byke para o retorno. Outra medida importante foi embalar o malabyke com aqueles protectbag do aeroporto – por causa do seguro, os carregadores de aeroporto das empresas ganham um certo ‘incentivo’ para tratar melhor as bagagens embaladas. Well, well, é claro que a minha pobre Babieca não custou tanto assim quanto uma byke profissional de triatlo, portanto, eu tinha ainda um plano B: Se ela chegasse detonada eu podia doar para alguém e alugava uma outra para fazer o caminho. É isso Wagner, como GP nós acabamos pensando num monte de coisas para tornar o projeto mais factível. Um abração e boas provas!
    Alonso

  3. 3 Bete Peres maio 22, 2011 às 4:57 pm

    Ola, pretendo ir para Santiago, caminho frances de bike,nao pretendo levar mala bike, apenas embala-la, o que vc acha??


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Contato

j2da@j2da.com.br

Siga a J2DA no Twitter

Mais Acessados

  • Nenhum
Uêba - Os Melhores Links

%d blogueiros gostam disto: